MOBILIZAÇÃO PRECOCE EM PESSOAS SUBMETIDAS A VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA
PDF

Descritores

Enfermagem em Reabilitação
Mobilização Precoce
Técnicas de Exercício e de Movimento
Ventilação Mecânica

Categorias

Como Citar

1.
Cerol P, Martins J, Sousa L, Oliveira I, Silveira T. MOBILIZAÇÃO PRECOCE EM PESSOAS SUBMETIDAS A VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA. Rev Port Enf Reab [Internet]. 28 de Junho de 2019 [citado 5 de Dezembro de 2021];2(1):49-58. Disponível em: http://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/124

Citações

Dimensions

Resumo

Introdução: A mobilização precoce na unidade de cuidados intensivos é considerada uma intervenção importante na prevenção de complicações relacionadas com a imobilidade e a ventilação mecânica, principalmente no desenvolvimento de fraqueza muscular generalizada.

Objetivo: Identificar os benefícios das várias modalidades terapêuticas utilizadas na mobilização precoce das pessoas em situação crítica, submetidas a ventilação mecânica invasiva.

Método: Realizou-se uma revisão integrativa da literatura. Formulou-se a seguinte questão através da estratégia PICo - o qual o estado do conhecimento sobre a mobilização precoce em pessoas em situação critica submetidas a ventilação invasiva? A pesquisa foi realizada na plataforma EBSCOhost em setembro de 2018, nas bases de dados eletrónicas CINAHL e MEDLINE e foi definido o período compreendido entre janeiro de 2010 e setembro de 2018.

Resultados: Dos 397 artigos identificados, foram incluídos 9 artigos. A mobilização precoce em pessoa submetida a ventilação mecânica invasiva é considerada uma prática segura, uma vez que a ocorrência de eventos adversos é reduzida. Os principais benefícios são melhoria da capacidade funcional, diminuição das complicações associadas à imobilidade e ventilação mecânica invasiva, redução do número de dias sob ventilação mecânica invasiva e, consequentemente, à diminuição dos dias de permanência na unidade de cuidados intensivos e de internamento hospitalar. Esta intervenção diminui a morbilidade e mortalidade hospitalar.

Conclusão: A mobilização precoce em pessoas submetidas a ventilação mecânica invasiva é segura e contribui para os ganhos em saúde quer a nível da pessoa/família, quer organizacional.

https://doi.org/10.33194/rper.2019.v2.n1.07.4563
PDF

REFERÊNCIAS

Ministério da Saúde. RNEHR de Medicina Intensiva.2017;3,4. Available from: https://www.sns.gov.pt/wp-content/uploads/2017/08/RNEHR-Medicina-Intensiva-Aprovada-10-a

Santos A, Oliveira I, Silveira T. Mobilização precoce em UCI. Salutis Scientia, 2010; 2, 20-24 Available from: http://www.salutisscientia.esscvp.eu/Site/Artigo.aspx?artigoid=30463

Albuquerque IM, Machado AD. Impacto da mobilização precoce em (de la movilidad temprana en) pacientes de terapia intensiva. Salud(i)Ciencia (Impresa). 2015;21:403-8. Available from: https://www.researchgate.net/profile/Isabella_Albuquerque/publication/282848751_Impacto_da_mobilizacao_precoce_em_de_la_movilidad_temprana_en_pacientes_de_terapia_intensiva_Impact_of_early_mobilization_in_intensive_care_patients/links/561e3f6c08ae50795afd933c/Impacto-da-mobilizacao-precoce-em-de-la-movilidad-temprana-en-pacientes-de-terapia-intensiva-Impact-of-early-mobilization-in-intensive-care-patients.pdf

Santos F, Mandelli PG, Ostrowski VR, Tezza R, da Silva Dias J. Relação entre mobilização precoce e tempo de internação em uma unidade de terapia intensiva. Revista Eletronica Gestão & Saúde. 2015 Jan 12;6(2):1394-407. Available from: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/22475/16072

Hodgson C, Bellomo R, Berney S, Bailey M, Buhr H, Denehy L, Harrold M, Higgins A, Presneill J, Saxena M, Skinner E. Early mobilization and recovery in mechanically ventilated patients in the ICU: a bi-national, multi-centre, prospective cohort study. Crit Care. 2015 Dec 1;19(1):81. P 1-10 Available from: https://link.springer.com/article/10.1186/s13054-015-0765-4

Severino, S. Enfermagem de Reabilitação à Pessoa Submetida a Ventilação Mecânica. In: Marques-Vieira, C. Santos, LL. Cuidados de Enfermagem de Reabilitação à Pessoa ao Longo da Vida. Primeira E. Loures: Lusodidacta – Soc. Port. de Material Didáctico, Lda.; 2017. P 365-378

Martinez BP, Bispo AO, Duarte AC, Neto MG. Declínio funcional em uma unidade de terapia intensiva (UTI). movimento. 2013;5(1). P 1-5. Available from: https://www.researchgate.net/profile/Mansueto_Neto/publication/257169739_Functional_decline_in_intensive_care_unit_ICU/links/0a85e53b2eee6ec14d000000/Functional-decline-in-intensive-care-unit-ICU.pdf

Ågård AS, Egerod I, Tønnesen E, Lomborg K. Struggling for independence: A grounded theory study on convalescence of ICU survivors 12 months post ICU discharge. Intensive Crit Care Nurs. 2012 Apr 1;28(2):105-13. https://pure.au.dk/portal/files/51944995/Struggling_for_independence.pdf20

Azevedo PM, Gomes BP. Efeitos da mobilização precoce na reabilitação funcional em doentes críticos: uma revisão sistemática. Referência. 2015 Jun. IV(5) 129-38. Available from: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=S0874-02832015000200015&script=sci_arttext&tlng=em

Eakin MN intensive care unit: a qualitative analysis. J Crit Care. 2015 Aug 1;30(4):698-704. Available from: https://sci-hub.tw/10.1016/j.jcrc.2015.03.019, Ugbah L, Arnautovic T, Parker AM, Needham DM. Implementing and sustaining an early rehabilitation program in a medical

Jong, N. Rehabilitation in the Intensive Care Unit. In: He, K. Yap, S. Joo, L. Handbook of Rehabilitation Medicine. Singapore. World Scientific Publishing. 2017. P133-139. Available from: https://sci-hub.tw/10.1142/9789813148727_0012

Duque, H. Ferreira, A. Sousa, L. Reabilitação Respiratória na Pessoa Submetida a Ventilação Invasiva. In: Cordeiro, M; Menoita, E. Manual de boas práticas na reabilitação respiratória: conceitos, Princípios e Técnicas.1 ed. Loures. Lusociência; 2012. P194-211

Vilelas J. Investigação: O processo de construção do conhecimento. 2 ed. Lisboa: Edições Sílabo; 2017.

JBI User Manual: System for the Unified Management. Assessment and Review of Information. Joanna Briggs Institute’s. Version 2.5. 2011.

Bugalho A, Carneiro AV. Intervenções para aumentar a adesão terapêutica em patologias crónicas. Lisboa: Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência. 2004 Jun.

Registered Nurses Association of Ontario (RNAO). Falls Prevention: Building the Foundations for Patient Safety. A Self Learning Package. Toronto: Registered Nurses Association of Ontario; 2007.

Amidei C, Sole ML. Physiological responses to passive exercise in adults receiving mechanical ventilation. American J Crit Care. 2013 Jul 1;22(4):337-48. Available from: http://ajcc.aacnjournals.org/content/22/4/337.full.pdf+html

Azevedo PM, Gomes BP. Efeitos da mobilização precoce na reabilitação funcional em doentes críticos: uma revisão sistemática. Referência. 2015 Jun. IV(5) 129-38. Available from: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=S0874-02832015000200015&script=sci_arttext&tlng=em

TEAM Study Investigators. Early mobilization and recovery in mechanically ventilated patients in the ICU: a bi-national, multi-centre, prospective cohort study. Crit Care. 2015 Dec 1;19(1):81.Available from: https://link.springer.com/article/10.1186/s13054-015-0765-4.

Castro E, Turcinovic M, Platz J, Law I. Early mobilization: changing the mindset. Crit care nurs. 2015 Aug 1;35(4):e1-6. Available from: http://ccn.aacnjournals.org/content/35/4/e1.full.pdf+html.

Yosef-Brauner O, Adi N, Ben Shahar T, Yehezkel E, Carmeli E. Effect of physical therapy on muscle strength, respiratory muscles and functional parameters in patients with intensive care unit-acquired weakness. The Clinical Respiratory Journal [serial on the Internet]. (2015, Jan), [cited September 18, 2018]; 9(1): 1-6. Available from: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/crj.12091

Clark DE, Lowman JD, Griffin RL, Matthews HM, Reiff DA. Effectiveness of an early mobilization protocol in a trauma and burns intensive care unit: a retrospective cohort study. Physical therapy. 2013 Feb 1;93(2):186-96. Available from: https://academic.oup.com/ptj/article/93/2/186/2735509

McWilliams D, Weblin J, Atkins G, Bion J, Williams J, Elliott C, Whitehouse T, Snelson C. Enhancing rehabilitation of mechanically ventilated patients in the intensive care unit: a quality improvement project. J Crit Care. 2015 Feb 1;30(1):13-8. Available from: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0883944114004018

Clini EM, Crisafulli E, Degli Antoni F, Beneventi C, Trianni L, Costi S, Fabbri LM, Nava S. Functional recovery following physical training in tracheotomized and chronically ventilated patients. Respiratory care. 2011 Mar 1;56(3):306-13. Available from: http://rc.rcjournal.com/content/respcare/56/3/306.full.pdf

Toccolini BF, Osaku EF, de Macedo Costa CR, Teixeira SN, Costa NL, Cândia MF, Leite MA, de Albuquerque CE, Jorge AC, Duarte PA. Passive orthostatism (tilt table) in critical patients: Clinicophysiologic evaluation. J Crit Care. 2015 Jun 1;30(3):655-e1. Available from: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0883944114005085

Amidei C, Sole ML. Physiological responses to passive exercise in adults receiving mechanical ventilation. American J Crit Care. 2013 Jul 1;22(4):337-48. Available from: http://ajcc.aacnjournals.org/content/22/4/337.full.pdf+html

Azevedo PM, Gomes BP. Efeitos da mobilização precoce na reabilitação funcional em doentes críticos: uma revisão sistemática. Referência. 2015 Jun. IV(5) 129-38. Available from: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=S0874-02832015000200015&script=sci_arttext&tlng=em

Rocha AM, Martinez BP, da Silva VM, Junior LF. Early mobilization: Why, what for and how?. Med intensiva. 2017 Oct 1;41(7):429-36. Available from: http://ipametodista.edu.br/pos-graduacao/stricto-sensu/processo-seletivo/early-mobilization-2017.pdf

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2019 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.
541 visualizações

eISSN: 2184-3023 | pISSN: 2184-965X         Identificadores:   Crossref logo   Crossref logo      Revisores:    

Indexado em: