OLHARES SOBRE OS PROCESSOS FORMATIVOS EM ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO
HTML
PDF

Descritores

Educação de Pós-Graduação em Enfermagem
Enfermagem
Enfermagem em reabilitação

Categorias

Como Citar

1.
dos Santos Castro Padilha JM, Martins MM, Gonçalves N, Ribeiro O, Fernandes C, Gomes B. OLHARES SOBRE OS PROCESSOS FORMATIVOS EM ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO. Rev Port Enf Reab [Internet]. 30 de Junho de 2021 [citado 5 de Agosto de 2021];4(1):83 -. Disponível em: http://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/178

Citações

Dimensions

Resumo

Introdução: Nos últimos 50 anos, a formação pós-graduada no âmbito da especialização em Enfermagem de Reabilitação tem percorrido um trajeto de desenvolvimento técnico e disciplinar de forma a antecipar os desafios societais. Na última década tivemos um modelo de formação em uso que será substituído pelo modelo formativo publicado em março de 2021 pela Ordem dos Enfermeiros.

Objetivo: Analisar os resultados relativos à última década do processo formativo considerando as competências especificas dos enfermeiros especialistas em enfermagem de reabilitação.

Metodologia: Estudo de caso de natureza mista: quantitativa para os resultados do processo de aprendizagem e qualitativa para os processos organizativos. Na avaliação quantitativa, os scores médios, foram calculados a partir de uma escala de Likert de 5 pontos (onde 1 representa a pior opinião e 5 a melhor opinião). Os dados foram recolhidos a partir dos relatórios públicos de um curso de uma instituição de ensino de Enfermagem do Norte de Portugal.

Apresentação e interpretação dos resultados: Entre os anos letivos 2009/2010 e 2019/2020 concluíram o curso de Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem de Reabilitação 289 estudantes e o de Mestrado em Enfermagem de Reabilitação 64 estudantes. Realçam-se uma aproximação das unidades curriculares às competências específicas dos Enfermeiros de Reabilitação e uma avaliação média, realizada pelos estudantes, de 4 para o componente interesse, 3,7 para o componente funcionamento e 4,2 para o componente desempenho dos professores.

Conclusão: Os resultados evidenciam que o curso de especialização e o mestrado em enfermagem de reabilitação são formações de sucesso, enquadradas nos articulados legislativos das competências dos especialistas em enfermagem de reabilitação, bem como realçam uma avaliação global média, dos processos de aprendizagem, muito positiva.

https://doi.org/10.33194/rper.2021.v4.n1.178
HTML
PDF

REFERÊNCIAS

1. Fernandes CS, Gomes JA, Magalhães BM, Lima AMN. Produção de conhecimento em enfermagem de reabilitação portuguesa - scoping review. J Health NPEPS [serial on the Internet]. 2019 [cited 2021 May 21]; 4(1):282-301. Doi: 10.30681/252610103378

2. Ordem dos Enfermeiros. Padrão Documental dos Cuidados de Enfermagem da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação [serial on the Internet]. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros; 2015. Available from: https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/colegios/Documents/2015/MCEER_Assembleia/PadraoDocumental_EER.pdf

3. Spasser MA, Weismantel A. Mapping the literature of rehabilitation nursing. J Med Libr Assoc [serial on the Internet]. 2006 [cited 2021 May 20];94(2 Suppl):e137-42. Retrieved from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1463035/pdf/i1536-5050-094-02S-0137.pdf

4. Ordem dos Enfermeiros. Regulamento das Competências Específicas do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação [serial on the Internet]. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros; 2019 [cited 2021 May 22]. Available from: https://dre.pt/application/conteudo/122216893

5. Schoeller S, Martins MM, Ribeiro I, Lima DKS, Padilha MI, Gomes BP. Breve panorama mundial da enfermagem de reabilitação. Rev Port Enf Reab [serial on the Internet]. 2018 [cited 2021 May 21] ; 1(1):6-12. Doi: 10.33194/rper.2018.v1.n1.01.4388

6. St-Germain D. The rehabilitation nurse then and now: From technical support to human potential catalyst by Caring- Disability Creation Process Model in an interprofessional team. J Nurs Educ Pract [serial on the Internet]. 2014 [cited 2021 May 28]; 4(7):54-61. Doi: 10.5430/jnep.v4n7p54

7. Vaughn S, Mauk KL, Jacelon CS, Larsen PD, Rye J, Wintersgill W, et al. The Competency Model for Professional Rehabilitation Nursing. Rehabil Nurs [serial on the Internet]. 2016 [cited 2021 Jun 05];41(1):33-44. Doi: 10.1002/rnj.225

8. World Health Organization. World report on disability 2011 [serial on the Internet]. Geneva: World Health Organization; 2011. Available from: https://www.who.int/disabilities/world_report/2011/report.pdf

9. Orem D. Modelo de Orem, Conceptos de enfermería en la práctica. Barcelona: Ediciones Cienti?ficas y Te?cnicas; 1993.

10. Meleis AI. Theoretical nursing: development and progress. 5th ed. Philadelphia: Lippincott; 2012

11. Llewellyn G, Bundy A, Mayes R, McConnell D, Emerson E, Brentnall J. Development and psychometric properties of the family life interview. J Appl Res Intellect Disabil [serial on the Internet]. 2010 [cited 2021 May 22]; 23(1):52-62. Doi: 10.1111/j.1468-3148.2009.00545.x

12. Mola E, Bonis JA, Giancane R. Integrating patient empowerment as an essential characteristic of the discipline of general practice/family medicine. Eur J Gen Pract [serial on the Internet]. 2008 [cited 2021 May 22];14(2):89-94. Doi: 10.1080/13814780802423463.

13. Davies EJ, Moxham T, Rees K, Singh S, Coats AJ, Ebrahim S, et al. Exercise based rehabilitation for heart failure. Cochrane Database Syst Ver [serial on the Internet]. 2010 [cited 2021 Jun 02];(4):CD003331. Doi: 10.1002/14651858.CD003331

14. World Health Organization. WHO global strategy on integrated people-centred health services 2016-2026 [serial on the Internet]. Geneva: World Health Organization; 2015. Available from: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/155002/WHO_HIS_SDS_2015.6_eng.pdf;jsessionid=45FA5D5D6758F4C8453627E3D2287981?sequence=1

15. Ordem dos Enfermeiros. Percurso e Programa Formativo para a Especialidade de Enfermagem de Reabilitação [serial on the Internet]. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros; 2014 [cited 2021 Jun 05]. Available from: https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/colegios/Documents/2015/MCEER_Assembleia/Percurso_Programa_Formativo_EER.pdf

16. Bardin L. Análise de Conteúdo. Coimbra: Edições 70; 2018.

17. Silva RM, Luz MDA, Fernandes JD, Silva LS, Cordeiro ALA, Mota LDS. Becoming a specialist: Portuguese nurses’ expectations after completing the specialization program. Rev Enf Ref [serial on the Internet]. 2018 [cited 2021 Jun 06];4(16):147-154. Doi: 10.12707/RIV17076

18. Silva R, Carvalho A, Rebelo L, Pinho N, Barbosa L, Araújo T, et al. Contributos do Referencial Teórico de Afaf Meleis para a Enfermagem de Reabilitação. Revista Investigação em Enfermagem [serial on the Internet]. 2019 [cited 2021 Jun 05]; (26):35-44. Available from: http://www.sinaisvitais.pt/images/stories/Rie/RIE26_s2.pdf

19. Prazeres VMP, Ribeiro CD, Marques GFS. Decision making for nursing rehabilitation in intensive care: foci of care. Rev Rene [serial on the Internet]. 2021 [cited 2021 Jun 04];22:e61706. Doi: 10.15253/2175-6783.20212261706

20. Portugal. Aviso n.º 3915/2021, de 03 de março de 2021. Programa formativo que integra o ciclo de estudos do curso de mestrado que visa o desenvolvimento de competências específicas do enfermeiro especialista em Enfermagem de Reabilitação. 03 de março de 2021. Available from: https://dre.pt/application/conteudo/158724032

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2021 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.
81 visualizações

eISSN: 2184-3023 | pISSN: 2184-965X         Identificadores:   Crossref logo   Crossref logo      Revisores:    

Indexado em: