CINESITERAPIA RESPIRATÓRIA NO DOENTE CRÍTICO COM COVID-19: A INTERVENÇÃO DO ENFERMEIRO DE REABILITAÇÃO - ESTUDO DE CASO
PDF

Descritores

Cinesiterapia Respiratória
COVID-19
ventilação mecânica
Enfermeiro Reabilitação
ECMO-VV
in-exsuflador mecânico

Categorias

Como Citar

1.
Neves China MF, Bacalhau Antunes HI, Simões Martins LM, Alves Pereira Ferreira M de F, Jesus Simões Viseu MF, Dias Pires MH. CINESITERAPIA RESPIRATÓRIA NO DOENTE CRÍTICO COM COVID-19: A INTERVENÇÃO DO ENFERMEIRO DE REABILITAÇÃO - ESTUDO DE CASO. Rev Port Enf Reab [Internet]. 17 de Novembro de 2020 [citado 5 de Dezembro de 2021];3(Sup 2):58-64. Disponível em: http://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/81

Citações

Dimensions

Resumo

Objetivo: Este estudo tem como objetivo: descrever as intervenções do enfermeiro de reabilitação em termos de Cinesiterapia Respiratória na pessoa com COVID-19, com ventilação mecânica e em oxigenação extra-corpórea por membrana, analisando a resposta em termos de parâmetros gasométricos e ventilatórios antes e após cada sessão.

Método: Estudo de caso de uma pessoa com 63 anos, com antecedentes de obesidade e hipertensão arterial. Realizou-se colheita de dados retrospetiva de processo clínico, referente a um período de internamento em UCI de 38 dias.

Resultados: As técnicas mais utilizadas na Cinesiterapia Respiratória foram a aspiração de secreções em circuito fechado, vibrações, descompressão brusca, aberturas costais seletivas, expiração manual forçada, ventilação dirigida e in-exsuflador mecânico. Na globalidade das sessões, verificou-se uma melhoria nos volumes inspiratórios e expiratórios, assim como melhoria na compliance estática. Começou a usar-se o in-exsuflador mecânico ao fim de uma semana de internamento, depois de se esgotarem todas as intervenções possíveis, sendo que todos os outcomes apresentaram melhorias globais, sem eventos de adversos.

Conclusão: A implementação de intervenções de cinesiterapia respiratória estruturadas e individualizadas, podem contribuir significativamente na recuperação da pessoa em situação crítica, tendo-se usado com eficácia técnicas que não estavam descritas para casos COVID- 19.

https://doi.org/10.33194/rper.2020.v3.s2.8.5796
PDF

REFERÊNCIAS

Sociedade Portuguesa de Medicina Física e Reabilitação. Plano de Atuação na Reabilitação de Doentes Admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos por COVD-19 https://www.spci.pt/media/covid19/COVID19_Recomendacoes_SPMFR_para_doentes_UCI.pdf

Organização Mundial de Saúde. Clinical management of severe acute respiratory infection (SARI) when COVID-19 disease is suspected. Interim guidance. 2020; 13 March (WHO/2019-nCoV/Clinical/2020.4)

Lucchini A, De Felippis C. Pelucchi G. Grasselli G. Patroniti N, Castagna L, Et al. Application of prone position in hypoxaemic patients supported by veno-venous ECMO. Intensiv Crit Care Nurs. 2018; 48, 61-68.

Budgell, B. Guidelines to the writing of case studies. J Can Chiropr Assoc. 2008; 52(4): 199 - 204

Azevedo PM, Gomes BP. Efeitos da mobilização precoce na reabilitação funcional em doentes críticos: uma revisão sistemática. Rev Enferm Ref. 2015; Série IV (5): 129-138. Disponível em: doi.org/10.12707/RIV14035

Stiller K. Physiotherapy in Intensive Care An Updated Systematic Review. Chest J. 2013; september; 144 (3): 825-47.

Machado M. Bases da Fisiologia Respiratoria: Terapia Intensiva e Reabilitação. 2 ed. Guanabara Koogan; 2018.

Mendes JJ, Mergulhão P, Froes F, Paiva JA, Gouveia J. Recomendações da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos e Grupo de Infeção e Sépsis para a abordagem do COVID-19 em medicina intensiva. Rev Bras Ter Intensiva. [Internet]. 2020 Mar [cited 2020 abril 16];32(1):2-10. Available from:: https://www.spci.pt/media/covid-19/COVID_19_R_20200416.pdf

Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação. Orientações covid-MCEER: Cuidados de Enfermagem de Reabilitação para pessoas com COVID-19. Ordem dos Enfermeiros. [Internet]. 2020. Available from: https://www.ordemenfermeiros.pt/media/17940/mesa-do-col%C3%A9gio-da-especialidade de-enfermagem-de-reabilita%C3%A7%C3%A3o-orienta%C3%A7%C3%B5es-covid-19.pdf

Ntoumenopoulos, G. Rehabilitation during mechanical ventilation: Review of the recent literature. Intensiv Crit Care Nurs. 2015; 31(3): 125-132.

Camillis MLF, Savi A, Rosa RG, Figueiredo M, Wickert R, Borges LGA, et al. Effects of mechanical insufflation-exsufflation on airway mucus clearance among mechanically ventilated ICU subjects. Respir Care. 2018; 63(12):1471-1477.

Cork G., Barrett N,. Ntoumenopoulos G. Justification for Chest Physiotherapy during Ultra- Protective Lung Ventilation and Extra-Corporeal Membrane Oxygenation: A Case Study Physiother. Res. Int. 2014; August; 19: 126–28.

Mendes R, Nunes M. A importância da enfermagem de reabilitação nas unidades de cuidados intensivos portuguesas. Rev Port Enferm Reabil [Internet]. 2018; Dez. V1(2):8-13.

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2020 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.
394 visualizações

eISSN: 2184-3023 | pISSN: 2184-965X         Identificadores:   Crossref logo   Crossref logo      Revisores:    

Indexado em: