Reeducação funcional respiratória na pessoa submetida a laringectomia total: um estudo de caso
PDF

Palavras-chave

exercícios respiratórios
enfermeiro especialista de reabilitação
traqueostoma
estudo de caso

Categorias

Como Citar

1.
Silva J, Santos L, Simões MC, Reis P. Reeducação funcional respiratória na pessoa submetida a laringectomia total: um estudo de caso. Rev Port Enf Reab [Internet]. 4 de Janeiro de 2024 [citado 5 de Março de 2024];7(1):e270. Disponível em: https://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/270

Citações

Dimensions

Resumo

Introdução: A laringectomia total é um procedimento cirúrgico mutilante, que provoca alterações funcionais irrecuperáveis, tendo a pessoa que se adaptar a uma nova condição de saúde, bem como à exigência dos cuidados pós-operatórios.

Objetivo: Identificar os ganhos sensíveis à atuação do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação, na prevenção de complicações respiratórias na pessoa laringectomizada total.

Metodologia: Estudo descritivo do tipo estudo de caso elaborado de acordo com as guidelines da Case REport. Apresentado o caso de uma pessoa submetida a laringectomia total, admitida numa Unidade de Internamento de um Centro Hospitalar, tendo sido respeitados os princípios éticos na sua abordagem. A recolha de dados foi efetuada através da anamnese, consulta do processo clínico da pessoa, exame físico (inspeção e auscultação) e avaliação dos sinais vitais.

Resultados: Com a implementação de cinco sessões de reeducação funcional respiratória verificou-se ganhos na ventilação, limpeza das vias aéreas e capacidade para promover a limpeza das vias aéreas, prevenindo, deste modo, complicações respiratórias no pós-operatório e promovendo a adaptação à sua nova condição de saúde.

Conclusão: Após a implementação de um programa de reeducação funcional respiratória à pessoa em estudo, submetida a laringectomia total, verificaram-se ganhos na ventilação, limpeza das vias aéreas e capacidade para promover a limpeza da vias aéreas. Será vantajoso realizar outros estudos nesta área, para perceber o efeito dos programas de reeducação funcional respiratória numa amostra representativa.

https://doi.org/10.33194/rper.2024.270
PDF

Referências

World Health Organization (2020). Global Cancer Observatory. Lion: France, Author.

Antunes, S. (2012). A qualidade de vida do doente laringectomizado total por cancro da laringe e alguns factores com ela relacionados (Dissertação de mestrado). Universidade de Coimbra, Faculdade de Medicina, Portugal.

Deng, Y., Wang, M., Zhou, L., Zheng, Y., Li, N., Tian, T., Zhai, Z., … Dai, Z. (2020). Global burden of larynx cancer, 1990-2017: estimates from the global burden of disease 2017 study. Aging, 12(3), 2545-2583. doi: 10.18632/aging.102762.

Martins, J., Carvalho, D., Bendelaque, D., Dergan, M., Souza, S., Pereira, L., … Aguiar, V. (2021). Perfil de pacientes com câncer de laringe atendido nos hospitais de alta complexidade oncológica no Pará na série temporal 2000-2017. Research, Society and Development, 10(5), 1-10. doi: 10.33448/rsd-v10i5.14823.

Maciel, C., Leite, I., Soares, T. (2010). Câncer de laringe: um olhar sobre a qualidade de vida Laryngeal cancer: a view searching patients’ life quality. Revista Interdisciplinar de Estudos Experimentais, 2(4), 126 – 134.

Paiva, T., Filho, W., Schleder, J., Ramos, G., & Kowalski, L. (2014). Complicações respiratórias em cirurgias oncológicas de grande porte em cabeça e pescoço: revisão de literatura. Revista Brasileira de Cirurgia Cabeça e Pescoço, 43(4), 213-219. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/290192374.

Calistro, E. (2006). Assistência de enfermagem ao paciente submetido à laringectomia total: uma revisão da literatura (Monografia). Centro Universitário Claretiano de Batatais, Brasil.

Chotipanich, A. (2021). Total Laryngectomy: A Review of Surgical Techniques. Cureus, 13(9): e18181. doi:10.7759/cureus.18181

Araújo, A.M., Santos, E., & Pernambuco, L. (2017). Autoavaliação de aspectos respiratórios e vocais após uso do umidificador de traqueostomia em laringectomizados totais. Audiology Comunication Research, 22, 1-4. doi: 10.1590/2317-6431-2016-1820.

Castro, A., Rocha, S., Reis, C., Leite, J., & Porto, E. (2010). Comparação entre as técnicas de vibrocompressão e de aumento do fluxo expiratório em pacientes traqueostomizados. Fisioterapia e Pesquisa, 17(3), 18-23. doi 10.1590/S1809-29502010000100004.

Attieh, A., Searl, J., Shahaltough, N., Wreikat, M., & Lundy, D. (2008). Voice restoration following total laryngectomy by tracheoesophageal prosthesis: Effect on patients' quality of life and voice handicap in Jordan. Health and Quality of Life Outcomes, 26(3), 1-10. doi 10.1186/1477-7525-6-26.

Santos, C., Caria, P., Tosello, D., & Bérzin, F. (2010). Comportamento dos músculos cervicais em indivíduos com fala esofágica e laringe artificial. Revista CEFAC, 12(1), 82-90.

Ordem dos Enfermeiros (2010). Regulamento das competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem de reabilitação. Lisboa: Portugal, Autor.

Van Sluis, E., Kornman, A., Groen, W., Van den Brekel, M., Van der Molen, L., Hoffman-Ruddy, B., & Stuiver, M. (2020). Expiratory Muscle Strength Training in patients after Total Laryngectomy; A Feasibility Pilot Study. Annals of otology, rhinology, and laryngology, 129(12), 1186-1194. doi: 10.1177/0003489420931889

Ordem dos Enfermeiros (2015). Padrão Documental dos Cuidados Especializados da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação. Porto: Portugal, Autor.

Andrade, S., Ruoff, A., Piccoli, T., Schmitt, D., Ferreira, A., & Xavier, A. (2017). O estudo de caso como método de pesquisa em Enfermagem: uma revisão integrativa. Texto & Contexto Enfermagem, 26(4), 2-12. doi 10.1590/0104-07072017005360016.

Riley, D., Barberb, M., Kienlec, G., Aronsond, J., Schoen-Angerere, T., Tugwellf, P., … Gagniers, J. (2017). CARE guidelines for case reports: explanation and elaboration document. Journal of Clinical Epidemiology, 89, 218-235. doi 10.1016/j.jclinepi.2017.04.026.

Nunes, L. (2013). Considerações éticas a atender nos trabalhos de investigação académica de enfermagem. Departamento de Enfermagem: Escola Superior de Saúde. Recuperado de https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/4547/1/consid%20eticas%20na%20investig%20academica%20em%20enfermagem.pdf

Ordem dos Enfermeiros (2018). Reabilitação Respiratória – Guia de Boa Prática. Lisboa: Portugal, Autor.

Ferreira, D., & Santos, A. (2017). A avaliação da pessoa com patologia respiratória. In C. Marques Vieira & L. Sousa (Eds.), Cuidados de Enfermagem de Reabilitação à Pessoa ao Longo da Vida (pp 167-180). Loures, Portugal: Lusodidacta.

Melo, G., & Kowalski, L. (2009). Análise dos fatores de risco para complicações pulmonares em pacientes laringectomizados: estudo retrospectivo de 1985 a 1996. Revista Brasileira Cirurgia Cabeça Pescoço, 38(4), 232 – 241. Recuperado de http://www.sbccp.org.br/wp-content/uploads/2014/11/art_062.pdf

Ong, S., Morton, R., Kolbe, J., Whitlock, R. & McIvor, N. (2004). Pulmonary Complications Following Major Head and Neck Surgery With Tracheostomy. Arch Otolaryngology Head Neck Surgery, 130, 1084-1087. Recuperado de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15381595/

Porto, G., Filho, W., Schleder, J., Lima, A., Camargo, P., & Costa, C. (2013). Alterações pneumo-funcionais de pacientes com neoplasias em trato aerodigestivo alto em pós-operatório. Revista Brasileira de Cirurgia Cabeça Pescoço, 42(2), 59-64. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/276917448_

Torres, S. (2012). Estudo randomizado para avaliação da eficácia da fisioterapia respiratória no pré-operatório de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico do câncer de boca, faringe e laringe (Dissertação de mestrado). Universidade de S. Paulo, Faculdade de Medicina, Brasil. Recuperado de https://www.teses.usp.br.

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2024 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.

  Acessos ao Resumo    59
   
  PDF   101