A PESSOA SUBMETIDA A ARTROPLASTIA TOTAL DA ANCA POR COXARTROSE
PDF

Descritores

Enfermagem de Reabilitação
Reeducação Funcional Motora
Artroplastia Total da Anca
Coxartrose

Categorias

Como Citar

1.
Dias P, Ferrinho Ferreira R, Messias P. A PESSOA SUBMETIDA A ARTROPLASTIA TOTAL DA ANCA POR COXARTROSE: ESTUDO DE CASO. Rev Port Enf Reab [Internet]. 12 de Setembro de 2021 [citado 5 de Dezembro de 2021];4(2):18-29. Disponível em: http://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/167

Citações

Dimensions

Resumo

Introdução: As modificações biológicas decorrentes do envelhecimento podem acarretar problemas nas articulações, sendo a coxartrose uma das mais comuns. Decorrente das consequências e do modo como afeta a qualidade de vida das pessoas, a artroplastia total da anca surge como uma solução. Neste sentido, destaca-se a intervenção do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação como o profissional capaz de potenciar a funcionalidade e maximizar a independência da pessoa.

Objetivo: Identificar os benefícios da intervenção do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação, no período pré e pós-operatório de uma pessoa submetida a artroplastia total da anca por coxartrose.

Metodologia: Estudo de caso descritivo único, fundamentado nas guidelines CARE (CAse REport). Implementou-se um programa de reabilitação específico e direcionado para a pessoa em estudo, baseado nos diagnósticos identificados, com particular interesse na Reeducação Funcional Motora.

Resultados: Verificou-se um aumento da força muscular e da amplitude articular no membro intervencionado, melhorias relativas ao equilíbrio corporal e independência na realização das atividades de vida diária e uma diminuição do risco de queda e intensidade da dor.

Conclusão: A capacidade funcional melhorou após intervenção cirúrgica e implementação do programa de enfermagem de reabilitação.

https://doi.org/10.33194/rper.2021.167
PDF

REFERÊNCIAS

Instituto Nacional de Estatística. Projeções de população residente em Portugal. [Site web] Instituto Nacional de Estatística; 2017 [atualizado em 2020; citado em 21 de novembro de 2020]. Disponível em: https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=277695619&DESTAQUESmodo=2&xlang=pt

Fernandes MJ. Envelhecimento bem-sucedido: modelo de intervenção da enfermagem. Em: Lopes MA, organizador. O cuidado de enfermagem à pessoa idosa: da investigação à prática. Loures: Lusociência; 2013. p. 3-37.

Sá MC. Cuidados de enfermagem à pessoa com problemas articulares degenerativos. Em: Cruz AG, Conceição VC, Oliveira LM, coordenadores. Enfermagem em ortotraumatologia. Coimbra: Formasau; 2009. p. 253-294.

Parente C, Ângelo M, Tinoco A, Rocha E, Brandão D, Cristina M, Céu M. Artroplastia da anca. Cruz AG, Conceição VC, Oliveira LM, coordenadores. Enfermagem em ortotraumatologia. Coimbra: Formasau; 2009. p. 129-163.

Ordem dos Enfermeiros. Regulamento das competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem de reabilitação. [Site web] Ordem dos Enfermeiros; 2010 [atualizado em 2010; citado em 20 de novembro de 2020]. Disponível em: https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/legislacao/Documents/LegislacaoOE/RegulamentoCompetenciasReabilitacao_aprovadoAG20Nov2010.pdf

Riley DS, Barber MS, Kienle GS, Aronson JK, Schoen-Angerer T, Tugwell P ... Gagnier JJ. CARE guidelines for case reports: explanation and elaboration document. J Clin Epidemiol. 2017; 89: 218-35. Disponível em: 10.1016/j.jclinepi.2017.04.026.

Conselho Internacional de Enfermeiros. CIPE® Versão 2015 - classificação internacional para a prática de enfermagem. Lusodidacta; 2016.

Ordem dos Enfermeiros. Padrão documental dos cuidados de enfermagem da especialidade de enfermagem de reabilitação. [Site web] Ordem dos Enfermeiros; 2014 [atualizado em 2014; citado em 19 de novembro de 2020]. Disponível em: https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/colegios/Documents/2015/MCEER_Assembleia/PadraoDocumental_EER.pdf

Santos LL. O processo de reabilitação. Em: Marques-Vieira C, Sousa L, coordenadores. Cuidados de enfermagem de reabilitação à pessoa ao longo da vida. Loures: Lusodidacta; 2016. p. 15-23.

Sousa L, Marques-Vieira C, Severino S, Caldeira S. Propriedades psicométricas de instrumentos de avaliação para a investigação e prática dos enfermeiros de reabilitação. Em: Marques-Vieira C, Sousa L, coordenadores. Cuidados de enfermagem de reabilitação à pessoa ao longo da vida. Loures: Lusodidacta; 2016. p. 113-121.

Jennett B, Teasdale G. Glasgow coma scale/score (GCS). [Site web] MDCalc; 2020 [atualizado em 2020; citado em 19 de novembro de 2020]. Disponível em: https://www.mdcalc.com/glasgow-coma-scale-score-gcs#use-cases

Medical Research Council. Aids to the examination of the peripheral nervous system. [Site web] Medical Research Council; 1976 [citado em 19 de novembro de 2020]. Disponível em: https://mrc.ukri.org/documents/pdf/aids-to-the-examination-of-the-peripheral-nervous-system-mrc-memorandum-no-45-superseding-war-memorandum-no-7

Apóstolo JL. Instrumentos para avaliação em geriatria (geriatric instruments). Coimbra: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra; 2012.

Direção-Geral da Saúde. Norma 008/2019 - Prevenção e Intervenção na Queda do Adulto em Cuidados Hospitalares. [Site web] Lisboa: Direção Geral da Saúde; 2019 [atualizado em 2020; citado em 19 de novembro de 2020]. Disponível em: https://normas.dgs.min-saude.pt/wp-content/uploads/2019/12/prevencao-e-intervencao-na-queda-do-adulto-em-cuidados-hospitalares.pdf

Sousa L, Carvalho ML. Pessoa com osteoartrose na anca e joelho em contexto de internamento e ortopedia. Em: Marques-Vieira C, Sousa L, coordenadores. Cuidados de enfermagem de reabilitação à pessoa ao longo da vida. Loures: Lusodidacta; 2016. p. 405-420.

Direção-Geral da Saúde. A Dor como 5º sinal vital - Registo sistemático da intensidade da dor. [Site web] Lisboa: Direção Geral da Saúde; 2003 [atualizado em 2020; citado em 19 de novembro de 2020]. Disponível em: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/normas-e-circulares-normativas/circular-normativa-n-9dgcg-de-14062003-pdf.aspx

Sousa L, Carvalho ML. Pessoa com fratura da extremidade superior do fémur. Em: Marques-Vieira C, Sousa L, coordenadores. Cuidados de enfermagem de reabilitação à pessoa ao longo da vida. Loures: Lusodidacta; 2016. p. 421-431.

Gonçalves LM. Determinantes da capacidade funcional em indivíduos com coxartrose submetidos a ATA. Viseu: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viseu; 2014 [citado em 22 de novembro de 2020]. Disponível em: https://repositorio.ipv.pt/handle/10400.19/2560

Marques-Vieira C, Caldas AC. A relevância do andar: reabilitar a pessoa com andar comprometido. Em: Marques-Vieira C, Sousa L, coordenadores. Cuidados de enfermagem de reabilitação à pessoa ao longo da vida. Loures: Lusodidacta; 2016. p. 547-557.

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2021 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.
307 visualizações

eISSN: 2184-3023 | pISSN: 2184-965X         Identificadores:   Crossref logo   Crossref logo      Revisores:    

Indexado em: