Reeducação Funcional Respiratória no cliente submetido a gastrectomia: programa de intervenção pré e pós-operatório
PDF
PDF (English)

Descritores

gastrectomia
reeducação funcional respiratória
enfermagem em Reabilitação

Categorias

Como Citar

1.
Soares E, Soares S. Reeducação Funcional Respiratória no cliente submetido a gastrectomia: programa de intervenção pré e pós-operatório. Rev Port Enf Reab [Internet]. 6 de Dezembro de 2018 [citado 22 de Maio de 2022];1(2):33-41. Disponível em: https://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/94

Citações

Dimensions

Resumo

Objetivo:  Analisar os efeitos de um programa de reeducação funcional respiratória pré e pós-operatório na dor, frequência respiratória e saturação de oxigénio do cliente submetido a gastrectomia programada.

Método: Estudo quase-experimental e longitudinal, sustentado num paradigma quantitativo, com uma amostra de 60 clientes distribuídos por dois grupos: 30 controlo e 30 intervenção.

Resultados: Baixos níveis de dor (M<2.07) estiveram presentes no estudo, com vantagens estatisticamente significativas para os clientes do grupo de intervenção, no momento da alta e consulta de pós-operatório (p=0,016 e p=0,002, respetivamente). Existe um impacto imediato vantajoso na saturação de oxigénio após a realização do programa, (p<0,001, em todos os momentos de avaliação). A frequência respiratória manteve-se normal, não se verificando efeitos da intervenção (p>0,05).

Conclusão: A implementação do programa revelou benefícios, sobretudo pós-operatórios, com diminuição do nível de dor e aumento da saturação de oxigénio. Não se traduziram efeitos do programa na frequência respiratória. A sua característica de continuidade no tempo traz vantagens para os clientes.

https://doi.org/10.33194/rper.2018.v1.n2.02.4424
PDF
PDF (English)

REFERÊNCIAS

Smyth EC, Verheij M, Allum W, Cunningham D, Cervantes A, Arnold D. Gastric cancer: ESMO Clinical Practice Guidelines for diagnosis, treatment and follow-up. Ann Oncol. 2016; 27 (Supplement 5): v38–v49. Doi:10.1093/annonc/mdw350.

Torre LA, Bray F, Siegel R, Ferlay J, Lortet?Tieulent J, Jemal A. Global cancer statistics – CA Cancer J Clin. 2015; 62 (2): 87-108. doi: org/10.3322/caac.21262.

Registo Oncológico Instituto Português de Oncologia do Porto. Registo Oncológico 2015. Porto: Instituto Português de Oncologia do Porto; 2016.

Silva V, Felício D. Fatores de risco para o câncer gástrico em grupos de classe socioeconómico baixa: revisão literária. Revista de Iniciação Científica da Universidade Vale do Rio Verde. 2016; 6 (1): 3-10.

Soares E. Programa de Reeducação Funcional Respiratória pré e pós-operatório na transição saúde/doença do cliente submetido a gastrectomia programada. Viana do Castelo: Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Escola Superior de Saúde, 2017. Dissertação de Mestrado.

Taylor C. Improving outcomes for people recovering from cancer. J Community Nurs. 2017; 31 (2): 46-50.

Fonseca A. Influência da cirurgia abdominal na função pulmonar e capacidade de tosse. Porto: Instituto Politécnico do Porto, Escola Superior de Tecnologia da Saúde, 2011. Dissertação de Mestrado.

Isaías F, Sousa L, Dias L. Noções gerais da reabilitação respiratória na pessoa submetida a cirurgia torácica/cardíaca/abdominal. In Cordeiro M, Menoita E. Manual de Boas Práticas na Reabilitação Respiratória- Conceitos, Princípios e Técnicas. Loures: Lusociência, 2012: 303-14.

Alcantara E, Santos V. Estudo de complicações pulmonares e do suporte ventilatório não invasiva no pós-operatório de cirurgia cardíacaRev Méd Minas Gerais. 2009; 19 (1): 5-12.

Marek J, Boehnlein M. A Enfermagem Pré-Operatória. In Monahan F, et al. Enfermagem Médico-Cirúrgica/Perspetivas de Saúde e de doença. 8ª ed. (1). Loures: Lusociência, 2010: 245-74.

Ntutumu R, Liu H, Zhen L, Hu YF, Mou TY, Lin T, I BA, Yu J, Li GX. Risk factors for pulmonary complications following laparoscopic gastrectomy: A single-center study. Med. 2016; 95 (32): e4567. doi: 10.1097/MD.0000000000004567.

Gastaldi AC, Magalhães CMB, Baraúna MA, Silva EMC, Souza HCD. Benefícios da cinesioterapia respiratória no pós-operatório de colecistectomia laparoscópica. Braz J Phys Ther. 2008; 12 (2): 100-6. Doi: 10.1590/S1413-35552008000200005.

Javanainen MH, Scheinin T, Mustonen H, Leivonen M. Do Changes in Perioperative and Postoperative Treatment Protocol Influence the Frequency of Pulmonary Complications? A Retrospective Analysis of Four Different Bariatric Groups. Obes Surg. 2017; 27 (1): 64-69. doi.org/10.1007/s11695-016-2236-7

Yang CK, Teng A, Lee DY, Rose K. Pulmonary complications after major abdominal surgery: National Surgical Quality Improvement Program analysis. J Surg Res. 2015; 198 (2): 441-9. doi: 10.1016/j.jss.2015.03.028.

Fernandez-Bustamante A, Frendl G, Sprung J, Kor DJ, Subramaniam B, Martinez Ruiz R, et al. Postoperative Pulmonary Complications, Early Mortality, and Hospital Stay Following Noncardiothoracic Surgery: A Multicenter Study by the Perioperative Research Network Investigators. JAMA Surgery. 2017; 152 (2): 157-66. doi:10.1001/jamasurg.2016.4065.

Pasin L, Nardelli P, Belletti A, Greco M, Landoni G, Cabrini L, Chiesa R, Zangrillo A. Pulmonary Complications After Open Abdominal Aortic Surgery: A Systematic Review and Meta-Analysis. J Cardiothoracic Vasc Anest. 2017; 31 (2): 562-8. doi: 10.1053/j.jvca.2016.09.034.

Atilla N, Arpag H, Bozkus F, Kahraman H, Cengiz E, Bulbuloglu E, Atilla S. Can We Predict the Perioperative Pulmonary Complications Before Laparoscopic Sleeve Gastrectomy: Original Research. Obes Surg. 2017; 27 (6):1524-28. Doi: 10.1007/s11695-016-2522-4

Saltiél R, Brito J, Paulin E, Schivinski, C. Cinesioterapia respiratória nas cirurgias abdominais: breve revisão. Arq Ciências Saúde UNIPAR. 2012; 16 (1): 3-8.

Troosters T, Gosselink R, Janssens W, Decramer M. Exercise Training and Pulmonary Rehabilitation: New Insights and Remaining Challenges. European Respiratory Review. 2010; 19 (115): 24-9. doi: 10.1183/09059180.00007809.

Regulamento n.º 125/ 2011. DR II Série. 35 (2011/02/18): 2312-18.

Manzano RM, Carvalho C, Saraiva-Romanholo B, Vieira J. Chest physiotherapy during immediate postoperative period among patients undergoing upper abdominal surgery: randomized clinical Trial. São Paulo Mês J. 2008; 126 (5): 269-73. doi.org/10.1590/S1516-31802008000500005

Rodrigues, S. Efeitos de um programa pré-operatório de reeducação funcional respiratória, no doente submetido a cirurgia abdominal programada. Bragança: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Saúde, 2015. Dissertação de Mestrado.

Miranda A, Novaes R, Ferreira A, Neves, M, Corrêa C, Mendonça V. Avaliação da força da musculatura respiratória, pico de fluxo expiratório e dor após colecistectomia aberta. Acta Gastroenterol Latinoam. 2009; 39 (1): 38-46.

Mimica Z, Pogorelié Z, Srsen D, Perko Z, Stipié R, Dujmovié D, Tocilj J, Ujevié D. The effect of analgesics and physical therapy on respiratory function after open and laparoscopic cholecystectomy. Coll Antropol. 2008; 32 (1): 193-9.

Creative Commons License

Este trabalho encontra-se publicado com a Licença Internacional Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0.

Direitos de Autor (c) 2018 Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação

Downloads

Não há dados estatísticos.

  Acessos ao Resumo    258
   
  PDF   179
 
  PDF (English)   15